Via e-mail

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Assassinaram o camarão







Antes de qualquer coisa, preciso admitir que esse post me pegou meio de surpresa. Hoje pretendia falar de um prato que estou prestes a preparar, mas manterei em segredo.
Mas os caminhos me levaram hoje ao já conhecido Restaurante da Esquina. O chamo assim porque não existe uma fachada com o nome. É um estabelecimento branco-com-uma-faixa-verde na esquina da minha casa, num lugar chamado Pulo do Bode, em Cruz das Almas, Bahia. Bem, vamos aos detalhes,

Geral: É um lugar simples, bem iluminado e arejado. O atendimento é familiar, e o que me agradou logo de cara foi que as pessoas se comunicam. Quero dizer, grupos diferentes se cumprimentam e interagem. Os garçons são absolutamente espontâneos e o atendimento me agradou, ressaltando sua simplicidade.

Higiene: O aspecto é um pouco desorganizado, incluindo a limpeza. Mas a comida pareceu bem higienizada, fresca e de aspecto saudável. Lembro de ter jantando um feijão recém preparado outro dia, dava pra ouvir o chiado na cozinha.

A comida: Como das outras vezes, a salada é sempre a mesma (tomate verde e repolho crus). Acho uma pena, mas não estou certo seus outros frequentadores se importam.
O prato de hoje foi bobó de camarão, que, segundo meu amigo Ronaldo, veio com mais camarão do que da ultima vez. O bobó segue um conselho que quem entende de marisco conhece: combina com abóbora. A leveza da textura e adocicado casam muito bem com o camarão. Esse tem tamanho suficiente e é servido com casca, coisa que até prefiro, pois acentua o sabor e dá alguma crocância. O tempero é suave e o sal está no ponto. Muito saboroso e leve! Acompanha um bom vinho branco, jovem, de uma cabernet blanc, por exemplo. Ou mesmo a chardonnay, mas mais frutado e ácido (abacaxi, maracujá, damasco, maçã verde). Ah! Mas não se iludam, foi acompanhado por uma boa Skol!

Acompanhamentos: Não sou fã de arroz, mas lá estava ele. Soltinho e sem graça. Acompanhado da tal salada de tomate e repolho e, a melhor parte, uma porção de vatapá. Resumindo: poderia ser melhor. Mas ganhamos uma porção extra de carne para uma amiga que (pasmem!) não gosta de camarão. Não é Cleiziane?
Ah! Hoje provei o molho de lá, até então só tinham me servido aquela pimenta industrializada. Excelente! Forte e saboroso. 

Preço: Bastante acessível. Cada porção de bobó (foram duas) custou R$ 12,00. Uma porção dá para duas pessoas sem tanta fome, ou uma pessoa desesperada, como eu.


Minha amiga Cleizy Ann, por trás das câmeras. Eu e Rô, esperando o próximo prato.


Abraços! Na próxima alguma coisa que eu mesmo vou cozinhar.
I       


5 comentários:

  1. Huum que fome! rs Esse seu blog é uma tentação! Esse bobó que me espere..estou chegando! =D
    Beijo irmão!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Menina! Se você sentisse o cheiro...Perfumadíssimo.

    ResponderExcluir
  4. Eis aqui, o espelho de tantas delícias que desfrutei com vc; Já degustei e me deliciei com este blog pitoresco.
    Parabéns!

    bjinhos tia sah!

    ResponderExcluir
  5. Aliás, quem me ensinou isso da abóbora foi você.

    ResponderExcluir